PIS, NIS, PASEP e NIT? O que são e o impacto delas na sua aposentadoria

Compartilhar

PIS, NIS, PASEP e NIT são algumas das opções que pessoas com ou sem vínculo empregatício podem se beneficiar.

Mas qual a diferença entre elas e qual o impacto de cada uma no seu FGTS e Aposentadoria?

É muito comum que as pessoas se confundam com alguns conceitos e significados referentes às centenas de siglas.

Afinal, é muita sigla, não é mesmo?

Seja para consultar o saldo das contas do FGTS ou mesmo para receber benefícios sociais é fundamental saber o que cada nomenclatura significa.

Se você está se perguntando o que significa as “letrinhas” PIS, NIS, PASEP e NIT, relaxe! No post de hoje, eu vou te ajudar nesta tarefa.

Então, vamos conhecer cada uma das siglas e suas diferenças! 🙂

O que é PIS?

O PIS (Programa de Integração Social) é um benefício social concedido a trabalhadores que estão inscritos no programa do Governo Federal. 

O Programa de Integração Social foi criado em 1970 através da Lei Complementar n.º 7, visando levar maior transparência de renda e integração do empregado com o desenvolvimento da empresa.

O número do PIS é gerado no primeiro emprego e o responsável pelo cadastro é a empresa contratante através do Documento de Cadastramento do NIS (DCN)

Isso significa que assim que um empregado é admitido, a empresa é obrigada a cadastrar o funcionário no sistema da Caixa Econômica Federal, pois o recebimento é de responsabilidade deste banco.

De maneira simples, o PIS corresponde ao 13.º salário do trabalhador.

Ou seja, equivale ao pagamento de um salário mínimo e segue um calendário anual estabelecido pelo CODEFAT.

Para receber o PIS, algumas condições são exigidas:

  • estar cadastrado há, no mínimo, 5 anos no programa;
  • ter recebido uma média de até dois salários mínimos no ano anterior;
  • ter trabalhado 30 dias, corridos ou não, no ano-base;
  • ter os dados informados pelo empregador através da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Importante!

Todos os empregados de empresas privadas do país possuem a inscrição no PIS, mesmo que não estejam ativos. 

É através do número do PIS que é possível realizar consultas e saques de benefícios administrados pela Caixa Econômica Federal, como o Seguro-Desemprego, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e recebimento do abono anual do PIS.

NIS e PIS são a mesma coisa?

O PIS e o NIS (também chamado de NIT) são o mesmo número, porém a diferença está na forma como são gerados.

O Número de Identificação Social (NIS) é gerado pelo chamado Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), feito pela Caixa.

O NIS é uma inscrição voltada a todos que têm direito ao recebimento de algum tipo de benefício social do Governo Federal, tais como Pronatec, Bolsa Família, Garantia Safra, entre outros.

Então o NIS identifica quem tem direito aos benefícios, mesmo para quem não tem vínculo de emprego.

Já no caso do PIS, a inscrição é feita apenas a quem trabalha de carteira assinada em empresas privadas.

A inscrição é gerada no primeiro emprego e utilizada para consultas e saques de benefícios administrados pela Caixa.

Importante!

Caso o cidadão passe a exercer alguma atividade com carteira assinada, a inscrição NIS é cadastrada no PIS, ambas se tornando equivalentes.

Então a inscrição PIS passa a ser uma inscrição NIS com informações mais detalhadas e com dados do empregador.

O que é PASEP?

PASEP, que significa Programa de Formação do Patrimônio Servidor Público, é um benefício voltado apenas para servidores públicos, tendo os mesmos objetivos do PIS.

É importante saber que o PASEP é o mesmo número do NIS e o cadastramento é feito com a assinatura da carteira de trabalho, assim como no NIS.

Por isso, se o cidadão que sempre trabalhou na rede privada e foi aprovado em algum concurso, não será precisa alterar ou corrigir a documentação, já que a inscrição é a mesma.

PIS e PASEP são a mesma coisa?

Tanto o PIS quanto o PASEP são dois programas de contribuição social, mas com objetivos distintos.

O PIS é voltado para trabalhadores da rede privada com registro de carteira assinada e o PASEP é destinado aos funcionários públicos.

O que é NIT?

O Número de Registro do Trabalhador – NIT, é destinado a todas as pessoas que nunca mantiveram vínculo empregatício com carteira assinada, ou seja, a todos os trabalhadores autônomos.

O NIT pode ser obtido diretamente na Previdência Social. Isso porque, o INSS é o único benefício que pode ser recolhido pelo trabalhador autônomo, Contribuinte Individual, Empregado Doméstico, entre outros.

No caso do contribuinte possuir uma inscrição NIT e passar a trabalhar em uma empresa privada, o empregador deverá realizar o cadastro do funcionário no PIS. 

O mesmo se aplica a quem vai trabalhar na iniciativa pública, com a diferença que, neste caso, o cadastro é feito no PASEP.

Importante!

Para contribuintes já cadastrados no PIS/PASEP e que já mantinham inscrição no NIT, o número do PIS é equivalente ao do NIT.

No caso de um novo cadastro, seja no PASEP ou PIS, o NIS não é alterado.

No caso do trabalhador já ter atuado na rede pública ou privada antes de contribuir para o INSS, a inscrição do NIS se mantém atualizada.

Já para trabalhadores que nunca mantiveram relação de trabalho formal, o cadastro do NIT é feito na Previdência Social e servirá apenas para o recolhimento do INSS para garantir a aposentadoria.

Contribuições versus aposentadoria: fique atento!

Você sabe quanto tempo falta para se aposentar?

Seja qual for a aposentadoria pretendida no futuro, o contribuinte deve ficar atento aos registros realizados pelos empregadores referentes aos vínculos de trabalho estabelecidos e os benefícios recebidos no decorrer dos anos.

Assim, é importante que o contribuinte fique atento à contribuição paga ao INSS, de forma que o cálculo seja realizado corretamente.

Por isso, é fundamental conhecer o que significa cada sigla dessas — PIS, NIS, PASEP e NIT — para saber em qual dia, mês e ano você pode se aposentar.

E para continuar por dentro de todas as informações e novidades previdenciárias, você precisa se inscrever na nossa Newsletter.

Com ela você recebe conteúdos personalizados, exclusivos e gratuitos! 🙂

OAB/PR 26.214
Fundadora do Ingrácio Advocacia. Veio de uma origem humilde e tem 20 anos de experiência no previdenciário. Já ajudou milhares de pessoas a se aposentar.

Post atualizado em 11 de março de 2021

Publicado por

Posts Recentes

Regra de Transição da Aposentadoria Especial | O que mudou?

Os requisitos para se aposentar pela regra de transição da aposentadoria especial. Descubra qual será…

11 de junho de 2021

Regra de Transição da Aposentadoria por Idade | Quem Tem Direito?

Os requisitos da aposentadoria por idade para quem estava perto de se aposentar nessa modalidade…

9 de junho de 2021

Quais os direitos de quem contraiu COVID-19?

Quem contraiu COVID-19 tem vários direitos previdenciários e trabalhistas que ajudam a passar por esse…

4 de junho de 2021

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre a utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais e de análise, que podem combiná-las com outras informações que são fornecidas ou recolhidas por estes a partir da sua utilização dos respectivos serviços.

Saiba mais