Escolha uma Página

Tudo sobre o tempo de trabalhador rural na Aposentadoria

por | Previdenciário, Quero me aposentar, e agora? | 207 Comentários

E-BOOK GRÁTIS

Guia completo de como evitar 14 Erros Imperdoáveis no INSS.

Receber Agora

Você sabia que quem foi trabalhador rural pode utilizar este período na sua aposentadoria por tempo de contribuição?

Este é um assunto que eu sou apaixonada. Afinal, tem tudo a ver com a minha vida.

Nasci no meio rural e comecei a trabalhar desde cedo na lavoura, e sei muito bem como é a realidade de quem passou pelas mesmas condições que eu.

Por isso, sempre me dediquei ao máximo para conseguir comprovar o trabalho rural dos meus clientes. Agora quero te mostrar o que eu faço aqui no escritório Ingrácio Advocacia.

Com estas informações sua chances de utilizar o tempo como trabalhador rural no INSS aumentarão muito.

Você vai aprender neste post:

  1. Quem tem direito a contar o tempo rural para a aposentadoria
  2. Desde que idade conta o período rural (como ganhar +4 anos na sua aposentadoria)
  3. Que documentos você precisa para comprovar o trabalho rural
  4. Como conseguir esses documentos (o que ninguém te diz)
  5. Quando você precisa de testemunhas

Continue lendo e descubra como melhorar e antecipar sua aposentadoria…

1. Quem tem direito a contar o tempo rural para a aposentadoria?

1- Como utilizar o tempo de trabalhador rural para sua aposentadoria no INSS

Todo mundo que trabalhou no meio rural, e foi para o meio urbano, pode utilizar o período rural para conseguir uma aposentadoria por tempo de contribuição. A grande vantagem é que isto pode antecipar e aumentar a aposentadoria.

Quem pode utilizar o tempo rural sem pagar nada

O trabalhador rural antes de 31/10/1991 pode ter o tempo de lavoura acrescentado na sua aposentadoria sem necessidade de ter contribuído para o INSS.

Mas para isso é preciso comprovar a condição de segurado especial.

O segurado especial é o trabalhador rural que trabalha sob o regime de economia familiar, boia fria, meeiro, porcenteiro e arrendatário. Isso significa que para ser segurado especial, e ter direito a contar o tempo rural (antes de 1991) sem precisar pagar nada para o INSS,é necessário que:

  • A família/trabalhador trabalhasse no meio rural, para o próprio sustento
  • Poderia haver venda ou troca de mercadorias, mas somente de um pequeno excedente
  • A família podia contratar no máximo 120 dias de trabalho para auxiliar no trabalho rural
  • A subsistência da família tinha que ser garantida pelo meio rural
  • A propriedade rural não explorasse o turismo mais que 120 dias no ano

Resumindo, a família/trabalhador tinha que sobreviver da sua própria produção rural, sem a finalidade de comércio ou turismo.

Então se você, e sua família, se encaixam neste perfil, é possível reconhecer o período como trabalhador rural antes de 1991 sem a necessidade de realizar pagamentos para o INSS!

Para isso, você vai precisar juntar documentos para provar o trabalho rural.

Obs: Você não precisava ser proprietário do terreno rural para conseguir comprovar o trabalho rural.

Quem precisa recolher em atraso para utilizar o tempo rural

Se você não se enquadra como segurado especial ou trabalhou como segurado especial depois de 1991, e não realizou as devidas contribuições para o INSS, você precisa indenizar (pagar em atraso) o INSS para utilizar o tempo para se aposentar.

Mas, para que o INSS aprove o pedido de indenização é necessário juntar toda a documentação que prove que você era trabalhador rural.

Não pague nada antes de provar o tempo como trabalhador rural.

Porque se você não conseguir comprovar este tempo, ele não contará para sua aposentadoria.

O pedido de indenização deve ser feito em uma das agências no INSS e deve ser agendado neste link de agendamentos do INSS.

2. Desde que idade pode contar o trabalho rural

como ganhar mais 4 anos na sua aposentadoria

4- Trabalhador Rural Aposentadoria Rural até 1991 no INSS

Apesar do trabalhador rural começar a trabalhar sob o sol forte desde criança, por volta dos 8 anos de idade, não é todo o período que pode ser usado para sua aposentadoria.

O INSS só reconhece o tempo rural depois dos 14 anos de idade. Ou seja, você pode utilizar o período desde que você completou 14 anos até o dia que você saiu do meio rural. (Lembrando que se você saiu antes 1991, pode reconhecer sem pagar nada. Se foi depois de 1991, tem que comprovar que trabalhou e indenizar o INSS – pagar atrasado)

Na justiça é pacífico o entendimento que é possível reconhecer o tempo rural a partir dos 12 anos de idade. Ou seja, se você entrar na justiça é possível se aposentar dois anos antes, utilizando seu tempo rural.

Como ganhar mais 4 anos na sua aposentadoria

Recentemente a TNU (Turma Nacional de Uniformização), no processo de nº 0002118-23.2006.4.03.6303, admitiu contar o trabalho de um segurado a partir dos 10 anos de idade. Isso pode mudar o cenário das aposentadorias com tempo rural no Brasil!

O que isso significa?

  1. Quem já se aposentou utilizando o tempo rural pode pedir uma revisão para incluir o período desde seus 10 anos de idade na sua aposentadoria. Isto fará com que o valor que você recebe de aposentadoria aumente.
  1. Quem ainda não se aposentou, pode se aposentar 4 anos antes e aumentar o valor da sua aposentadoria se entrar com um processo de aposentadoria na Justiça.

3. Que documentos você precisa para comprovar o trabalho rural

Esta é a parte mais delicada para quem quer reconhecer o período como trabalhador rural para sua aposentadoria.

A Lei de Benefícios traz alguns documentos que são admitidos para provar a atividade rural, e outros que a jurisprudência entende que podem ajudar a comprovar.

Para facilitar sua vida fiz uma lista dos documentos mais fáceis e comuns de conseguir.

  • Contrato individual de trabalho ou CTPS;
  • Contrato de arrendamento, parceria ou comodato rural;
  • Declaração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais;
  • Registro de imóvel rural;
  • Comprovante de cadastro do INCRA;
  • Bloco de notas do produtor rural;
  • Notas fiscais de entrada de mercadorias;
  • Documentos fiscais relativos a entrega de produção rural à cooperativa agrícola com indicação do segurado como vendedor ou consignante;
  • Atestado de profissão do prontuário de identidade, com identificação da sua profissão ou de seus pais como lavrador ou agricultor;
  • Certidão de nascimento dos seus irmãos, que nasceram no meio rural, com identificação da profissão de seus pais como lavrador ou agricultor;
  • Certidão de casamento com identificação da sua profissão como lavrador, se você casou ainda no meio rural;
  • Histórico escolar do período em que estudou na área rural, com indicação da profissão de seus pais como lavrador ou agricultor;
  • Certificado de reservista, com identificação da sua profissão ou de seus pais como lavrador ou agricultor.

É importante tentar juntar documentos de todos os anos que você trabalhou no meio rural. Quanto mais documentos, e documentos de mais anos, você tiver, mais chances de conseguir reconhecer este tempo.

Obs: Todos documentos deverão ser apresentados em fotocópias acompanhados dos originais no INSS.

4. Como conseguir os documentos

o que ninguém te diz

3- Documentos trabalhador rural para aposentadoria INSS

O maior desafio, para quem quer comprovar o período como trabalhador rural, é conseguir os documentos necessários. E ninguém explica o caminho para conseguir estes documentos.

Alguns deles, se você não guardou, são impossíveis de conseguir. Mas outros tem como você conseguir ainda hoje, e eu vou te mostrar como.

Preste muita atenção em como conseguir estes documentos, que se você fizer tudo certinho suas chances de reconhecer o período trabalhado a partir dos 14 anos no INSS, e o período a partir dos 10 anos na Justiça, vão aumentar muito.

Atestado de profissão do prontuário de identidade

O atestado de profissão do  prontuário de identidade serve para demonstrar qual era sua profissão na época em que você fez sua identidade.

No Paraná, a solicitação deve ser feita pela internet no site da Secretaria da Segurança Pública, selecionando o serviço Atestado de Profissão.

Cópia autenticada das certidões

A cópia autenticada da certidão de nascimento de seus irmãos ou filhos e sua certidão de casamento servem para demonstrar qual era a sua profissão ou de seus pais no momento da emissão do documento.

Para conseguir as certidões de nascimento e casamento,você vai precisar do:

  • Nome completo de quem você quer a certidão
  • Data do nascimento ou casamento
  • Local do nascimento ou casamento

Com esses dados basta entrar em contato com o Cartório de Registro Civil do local de nascimento ou casamento e pedir uma segunda via que conste a profissão dos seus pais.

Caso a profissão deles não conste na certidão, você pode solicitar a certidão de inteiro teor do documento, onde provavelmente estará as profissões.

Histórico escolar do período em que estudou na área rural

Normalmente as pessoas guardam o histórico escolar. Mas se você não guardou pode ficar calmo.

Para solicitar basta entrar em contato com a Secretária de Educação do Município que você estudou durante o período rural.

Certificado de reservista

Caso você não tenha mais seu certificado de reservista  ele deverá ser solicitado na Junta Militar do local da prestação do serviço militar.

Os melhores meses para solicitar este documento é entre Maio e Dezembro, que são os meses de baixo movimento no Alistamento Militar, e com isto irá ser bem mais rápido obter o documento.

Os documentos necessários para a segunda via são:

  • Cópia da carteira de identidade ou certidão de nascimento
  • Duas fotos 3x4 com fundo branco
  • Comprovante de residência

Registro de imóvel rural

O registro de imóvel rural deve ser solicitado no Cartório de Registro de Imóveis do local do imóvel.

Para conseguir este documento, você vai precisar do:

  • Nome completo do proprietário
  • CPF do proprietário
  • Local da propriedade rural

Certidão do INCRA

Com a matrícula do imóvel rural em mãos, compareça ao INCRA do estado do imóvel e solicite o Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR).

Este é um procedimento simples.

No Paraná o INCRA fica localizado na Rua Dr. Faivre, 1.220 e é necessário comparecer pessoalmente para solicitar o CCIR.

Declaração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Depois que você conseguir todos os documentos que falei nos tópicos anteriores, você deve providenciar a Declaração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

Para isto, basta comparecer, com todos os documentos que você já possui para comprovar o período como trabalhador rural, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município que você trabalhou no meio rural.

5. Quando você precisa de testemunhas?

2- Testemunhas para comprovar o periodo rural como trabalhador rural para aposentadoria no INSS

Você vai precisa de testemunhas se não tiver documentos suficientes para provar todo o período rural, ou não tiver documentos que provem com certeza que você era um trabalhador rural.

Importante: você sempre vai precisar ter alguns documentos. Somente testemunhas não é o suficiente nem para o INSS e nem para a Justiça reconhecer o seu período como trabalhador rural.

Como devem ser suas testemunhas:

  1. Pessoas que te conheciam na época em que você era trabalhador rural
  2. Não podem ser parentes nem amigos próximos
  3. Quanto mais próximo elas moravam de você, melhor.
  4. É necessário testemunha para todo período, até o momento em que você saiu do meio rural
  5. O ideal são 3 testemunhas

Para requerer que o INSS ouça suas testemunhas, e aumentar drasticamente as chances de conseguir reconhecer todo o período rural a partir dos seus 14 anos, você precisa solicitar uma Justificação Administrativa.

A Justificação Administrativa nada mais é que um pedido para que sejam ouvidas suas testemunhas.
Para fazer o requerimento preencha este documento com o nome e endereço de suas testemunhas e leve no INSS no dia agendado para sua aposentadoria.

Conclusão

Muitas pessoas acham complicado essa busca. Contudo, esse esforço pode significar você se aposentar mais cedo ou se aposentar com um salário melhor.

Vamos retomar os pontos principais para você ficar atento na hora de reconhecer seu período como trabalhador rural no INSS:

  1. Certifique-se se você pode reconhecer seu tempo rural sem precisar pagar nada (segurado especial antes de 1991)
  2. Tente primeiro no INSS, mas mesmo se der certo entre na Justiça também para aumentar o valor da sua aposentadoria.. Enquanto o INSS só reconhece a partir dos 14 anos, tem entendimento na Justiça que reconhece a partir dos 10 anos, o que pode aumentar em 4 anos seu tempo de contribuição..
  3. Busque o máximo de documentos possíveis. Se você não tiver nada siga minhas dicas de como conseguir documentos para provar a atividade rural
  4. Solicite prova testemunhal (Justificação Administrativa) no INSS para ajudar a comprovar o tempo rural.


Fazendo tudo isto, sua chances de antecipar e melhorar suas aposentadorias vão subir.

Espero que você tenha aproveitado estas dicas valiosas, vejo você no próximo post.

E só mais uma coisa… gostaria de saber o que você achou do post de hoje e se ficou alguma dúvida. Conte deixando um comentário abaixo.

Advogada Aparecida IngracioAparecida Ingrácio

OAB/PR 26.214
Advogada Previdenciária há mais de 20 anos. Sou apaixonada pela advocacia. Vim de uma origem humilde e hoje cuido de aposentadorias de todo Brasil.

 

Atendimento Previdenciário On-line em todo o Brasil. 

20+ Anos de experiência em Aposentadorias, Revisões, Pensão por Morte e Planejamento de Aposentadoria. INSS, Servidor Público e Militar.

Artigos Relacionados

Guia Aposentadoria Especial

Descubra o que você precisa saber sobre Aposentadoria Especial. O que é, como você pode conseguir e os documentos que você vai precisar no INSS

Oi?
O que você achou deste conteúdo, ficou alguma dúvida? Conte pra mim aqui nos comentários ↓

207 Comentários

  1. VALDECIR TEIXEIRA

    Existe um limite , maximo, para o tamanho de propriedade rural, para fins da agropecuaria familiar/
    obrigado

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Valdecir.

      Entende-se como regime de economia familiar a atividade em que o trabalho dos membros da família é indispensável à própria subsistência e ao desenvolvimento socioeconômico do núcleo familiar. Há previsão legal mencionando que este imóvel é de até 4 módulos fiscais, esta metragem, porém, varia de estado para estado.

      Para mais informações, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tdwl7t
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  2. jansen veloso

    Dra. Parabens! foi a melhor explicação que tive sobre aproveitamento de tempo rural. Porem, fiquei com duvida, ao pedir a certidão de nascimento constando a profissão de lavrador de meus genitores, o INSS vai reconhecer essa certidão, por ser com data recente de emissão. neste caso vale é o conteúdo e não a data de emissão.

    Muito Obrigado e sucesso.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Jansen.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tdwl7t
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Abraço e bom dia!

  3. gilson silva dias

    gostei do do testo muito interesante,

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Gilson.
      Sua opinião é muito importante! Assim sabemos que estamos no caminho certo.
      Abraço e bom dia!

    • Adélia de Souza

      Procurando informações no google, logo me deparei com vossas informações. Vou começar aos poucos essa busca, acredito que vai demorar um tempo porque além da dificuldade em encontrar os documentos, hoje resido em outra região do meu.
      Achei de grande valia as informações contidas nessa publicação e daqui um tempo, volto para contar e agradecer!

    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Adélia.
      Sua opinião é muito importante! Assim sabemos que estamos no caminho certo.

      É normal faltar documentos e é preciso reunir tudo para garantir seu direito na Justiça. Ir atrás deles leva tempo mas entrar com o processo sem eles é um tiro no pé. Nós vamos atrás por você.
      Se precisar da gente, fazemos atendimento presencial em Curitiba e online para todo o Brasil, através deste link: http://bit.ly/2Tdwl7t

      Abraço e bom dia!

    • Cleu nice

      Olá. Meu nome é cleunice. Me aposentei proporcional em 26/11/1198 e esqueci de colocar tempo rural. Com esse tempo passaria para aposentadoria integral. É possível com uma revisão averbar esse tempo e integralizar a aposentadoria. FicRei grata. Meu email. cleunicebolsoncamponogara@hotmail.com

    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Cleunice.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tdwl7t
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Abraço e bom dia!

  4. LENIR BARONI BERNARDI

    bom dia !
    estou trabalhando atualmente como funcionária publica e nosso regime para aposentadoria
    é pelo fundo municipal de previdência. porem, até os 18 anos de idade trabalhei duro com meus pais
    na lavoura. tenho como somar esses anos trabalhados (com documentos que comprovam) na lavoura para adquirir minha aposentadoria futuramente?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Lenir.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://www.ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Abraço e bom dia!

    • Itamar Ferreira Santos

      Boa tarde,estou em dúvida,pois morei em área rural (sítio) com meu cunhado e trabalhava na roça acho que tinha entre 10 a 12 anos ,o sítio foi vendido era de 3 irmãos 1 veio a óbito e os demais moram na cidade,como faço para comprovar este tempo junto ao INSS para a aposentadoria?

    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Itamar.

      Para responder sua dúvida, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tdwl7t
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Abraço e bom dia!

  5. Nilza Gaier

    adorei o post, foi muito esclarecer! Obrigada!

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Nilza.
      Sua opinião é muito importante! Assim sabemos que estamos no caminho certo.
      Abraço e bom dia!

  6. Tatiane

    Olá, Dra.
    Muito esclarecedor seu artigo, foi de grande ajuda. Contudo, fiquei com dúvida para o caso de a pessoa que se aposentou por idade. Ela consegue aumentar o valor da aposentadoria comprovando o tempo rural ou não. Ela trabalhou desde criança e só parou quando se casou e veio morar na cidade. Grata pela resposta.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Tatiane.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

    • Mariana

      Bom dia Doutora!

      Estou tentando aposentar um empregado que fez 60 anos, e trabalha de carteira assinada cuja função está discriminada como trabalhador rural, para uma produtora rural com matrícula CEI há 29 anos (que cumpre a carência mínima de 15 anos de contribuição) . O INSS recusou o pedido dizendo que carteira assinada não tem direito a aposentadoria por idade rural com 60 anos, que só se aposentará com 65 anos ( no caso é ujm contribuinte do sexo masculino). Sendo que dei entrada porque li ano art 106 da Lei 8213/91, no primeiro ítem, que um dos documentos comprobatórios é a carteira de trabalho. Sendo empregado ele não tem ITR (pois é da empregadora), não é meeiro, arrendatário nem nada disso. Se a lei cita a carteira de trabalho eu entendi que era possível. Você poderia me explicar, por favor!

    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Mariana.
      Sua dúvida é bem específica.
      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas como a sua.

      Forte abraço!

    • APARECIDA VALERIO

      Boa tarde Doutora!

      Excelente suas dicas, com certeza será de grande valia, para o sucesso da aposentadoria do meu esposo que está com 70anos e não conseguiu se aposentar.

      Obrigada e Parabéns!

    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Aparecida.
      Sua opinião é muito importante! Assim sabemos que estamos no caminho certo.

      Desejo que fique tudo bem com você e seu esposo.
      Se precisar tirar dúvidas, estamos disponíveis neste link: http://www.ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este canal é um contato direto para respondermos dúvidas específicas.

      Abraço e bom dia!

  7. Reimundo Prestes de Oliveira

    Estou com 60 anos de idade, e trabalhei nos últimos 15 anos como agricultor em uma terra de herança que esta em nome de meu pai emitindo notas de produtor rural anualmente, sou sócio do sindicato com anuidades pagas rigorosamente, declaro anualmente o ITR e sempre paguei o CCIR: posso me aposentar como agricultor???.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Reimundo.
      Temos outro artigo aqui no blog que responde bem a sua dúvida. Dê uma olhadinha:
      https://ingracio.adv.br/aposentadoria-rural/

      Se você ainda tiver dúvidas, você pode entrar em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas suas.

      Forte abraço!

    • Francisco

      sou professor celetista com 33 anos TC e 54 de idade, tenho documentos pára comprovar t. rural por 6 anos, o que soma: 33+54+6= 93 anos, fica faltando ainda 2 pontos para completar 95 anos. Ou posso reduzir 5 anos como professor 80/90 e assim pedir a aposentadoria?

    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Francisco.
      Muita gente tem dúvidas parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  8. Maria helena dos santos sousa

    tenho 15 anos de sindicato e 46 de idade, mas estou saindo do meio rural por motivos de saúde, queria saber se continuo pagando o sindicato até os 55 anos ou paro e pago o INSS, esclarecendo que quando chegar aos 55 não vou ter como arrumar o incra porque não vou ter patrão

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Maria Helena.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  9. Cleide Batista

    como o valor da aposentadoria pode melhorar em materia de valores se tiver 31 anos de contribuicao e somar mais 4 anos e seis meses no trabalho rural e idade de 52 anos e 10 meses ultrapassando a regra 85?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Cleide.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  10. Jessica

    Boa noite, adorei sua explicação.
    Me tira uma dúvida meu pai tem 56 anos e até os 39 anos sempre trabalhou na roça, agora ele tem 17 anos de contribuição formal em empresas.
    Os documentos dele como reservista, certidão de casamento, minha certidão de nascimento consta ele como lavrador.
    Com esta idade e contribuição ele já consegue entrar com pedido de aposentadoria?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Jessica.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  11. salomao de oliveira carvalho

    muito bem explicado , material de primeira veleu apena ter acompanhado .

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Salomao.
      A participação do leitor é muito importante para saber que estamos indo no caminho certo.
      Forte abraço!

  12. bruna avila scaglia

    tenho uma dúvida, a mãe de trabalhador rural pela Lei não compõe o grupo familiar, no entanto há alguma decisão de tribunal a qual classifica e aceita a aposentadoria da genitora como segurada especial?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Bruna.

      Sua dúvida é muito pertinente.
      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  13. Jeverson da Silva

    Ola, ótima matéria,
    Gostaria de tirar uma dúvida para minha mãe, o tempo de trabalho rural conta a partir dos 14 anos de uma forma normal, e se ela se casou com 17 anos e continuo e morando e trabalhando na casa dos pais, o tempo para de contar por ter se casado ou ainda é possível comprovar?
    Desde já agradeço.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Jeverson.
      Desejo que esteja tudo bem com você e sua mãe.

      Para responder sua dúvida, a gente precisa de mais informações e detalhes.
      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  14. Edvania Silva Vasconcelos

    Minha mãe tem 60 anos ela só tem 9 anos e 5 meses urbano pago…Como q faço pra comprovar o fundo rural dela se tenho só os documentos dos pais dela dizendo q era lavrador …e tbm posso conseguir as testemunhas …posso fazer uma declaração junto a esses documentos se INSS negarem entrar com as testemunhas?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Edvania.
      Desejo que esteja tudo bem com você e sua mãe.

      Para responder sua dúvida, a gente precisa de mais informações e detalhes.
      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  15. Eliete da Silva Batista

    Conteúdo enriquecedor.
    Grata .

    Responder
  16. eliomar donizete soares

    e possivel conseguir historico escolar de cidades distantes onde o soicitante estudou atraves da internet por imail ou pelos correios ?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Eliomar.
      Acredito que cada escola tem suas regras.
      Mas, se você precisar de mais ajuda, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  17. Drª Aparecida Ingracio

    Parabéns mais uma vez Drª pelo seu trabalho, nos dias atuais não é fácil encontrar pessoas generosa como vc. Lutou bravamente estudou aprendeu e compartilha todo os seus conhecimentos gratuitamente. “Isso é exemplo de humanidade, é ter um coração bondoso e generoso como o de Deus.” Pode ter certeza que a cura da sua filha, o remédio saiu do seu puro e bondoso coração”

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário.
      Mensagens carinhosas como esta nos mostram que estamos no caminho certo.
      Forte abraço!

  18. LUIZ CARLOS DA SILVA

    BOM DIA!!!!

    ARRENDEI UM SITIO E TRABALHEI COMO PRODUTOR RURAL PLANTANDO TOMATES NO PERIODO DE 2005 A 2006, NAO HOUVE CONTRIBUIÇAO PARA INSS, SO TENHO O TALAO DE NOTAS DE PRODUTOR RURAL PARA COMPROVAÇAO. EM 2017 ENTREI COM PEDIDO DE APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRUBUIÇAO E O INSS NAO ACEITOU ESSE PEIODO ALEGANDO QUE NAO HOUVE RECOLHIMENTO, SEGUE RESPOSTA INSS.
    ”O PRETENDIDO PERIODO COMO SEGURADO ESPECIAL RURAL, DE 2005 A 2006, AINDA QUE A ATIVIDADE ESTIVESSE COMPROVADA, PRECISARIA DE RECOLHIMENTOS PARA FINS DE APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇAO”
    ESTA CORRETO ISSO?????

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Luiz.
      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.

      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.

      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  19. carlos s cavalcante

    Olá Dra. Bom Dia!
    Parabens pelo blog!
    minha Tia esta com este dilema, andei verificando o extrato delo pelo meu inss e ela esta com 61 anos de idade e só com 10 e 5 meses de periodo de contribuição como trabalho domestico, mas ela veio do meio rural para são paulo e só trabahou cuidando do lar sem contribuir até 2006 e depois ela foi trabalhar em casa de familia e começou a contrubuir até os dias de hoje, então ela tem a idade , mas não tem a carencia comprovada. ela veio do interior do paraná.
    como proceder p conseguir provar o trabalho rural e ter a carencia de 180 meses para se aposentar?
    obs ela tb trabalhou um tempo aqui em sp emcasa de familia e não foi recolhido por parte da patroa e nem dela o inss. alem deste periodo já comprovado, como provar este tb?
    grato.
    Carlos
    rochadings@hotmail.com

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Carlos.
      Desejo que esteja tudo bem com você e sua tia.

      Muita gente tem dúvidas bem parecidas com a sua.
      Mas, para responder, a gente precisa de mais informações e detalhes.
      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: https://ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Forte abraço!

  20. Marcela Cristina dos Santos

    Parabéns muito bom essa iniciativa para esclarecer duvidas as pessoas que realmente precisa de um auxilio .

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigado pelo comentário, Marcela.
      Sua opinião é muito importante! Assim sabemos que estamos no caminho certo.
      Forte abraço!

  21. Jaqueline

    Olá , parabéns pela postagem, foi de grande ajuda, mas ainda ficou algumas dúvidas, por exemplo, minha mãe trabalhou no meio rural de 1974 ( aos12 anos ) até 1984 (22 anos ), após este período ela se mudou para o ambiente urbano e sempre trabalhou no informal, com 50 anos ela voltou para o meio rural , tira leite e pega nota de produtor rural neste período, hoje com 56 anos ela gostaria de saber o que fazer? Vc falou algo sobre tempo de contribuição , então fiquei na dúvida a respeito da aposentadoria por idade.
    Obs: ela consegue comprovar o seu trabalho no meio rural , é filha de lavradores. Por favor me ajudem.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Jaqueline.
      Desejo que esteja tudo bem com você e sua mãe.

      Para responder sua dúvida, a gente precisa de mais informações e detalhes.
      Minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://www.ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua.

      Abraço e bom dia!

  22. Everaldo Braga Pastore

    Excelente post. Esclareceu muitas dúvidas. Gostaria de saber se turismo rural e piscicultura são atividades válidas para aposentadoria rural.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Everaldo.

      Para responder sua dúvida, é melhor que você entre em contato diretamente com a gente para explicar mais detalhes sobre o seu histórico profissional.
      Este é o canal para respondermos dúvidas específicas que nem a sua: http://www.ingracio.adv.br/atendimento-on-line/.

      Abraço e bom dia!

  23. Cristiano de Assis Moraes Neto

    Faltou falar sobre o produtor rural

    Responder
  24. Ivoneide Nogueira

    Boa tarde! Excelente esclarecimento.Só uma dúvida: Tenho 56 anos,encaminhei pedido de aposentadoria por idade rural por tres vezes, incusive ema das vezes com advogado, todos vieram negado. perdi o prazo para entrar com recurso, posso entrar com novo pedido? Como devo proceder?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Ivoneide.
      Para agilizar o nosso tempo de resposta, aumentamos nossa equipe de atendimento.

      Se você ainda tiver com dúvidas, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tesreh
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  25. ivonete Alves de Oliveira

    Olá boa noite, gostaria de saber se trabalhador rural com 52 anos e 30 anos de contribuição pode aposentar.

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Ivonete.
      Para agilizar o nosso tempo de resposta, aumentamos nossa equipe de atendimento.

      Se você ainda tiver com dúvidas, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tesreh
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  26. Regina Ribeiro

    Uma excelente matéria, mas ainda fiquei com duvidas, uma mulher que trabalhou 17 anos para uma empresa fumageira como safrista,comprovado por CPT e há 7 esta em trabalho urbano e acabou de completar 55, pode pedir a aposentadoria especial como trabalhadora rural?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Regina.
      Para agilizar o nosso tempo de resposta, aumentamos nossa equipe de atendimento.

      Se você ainda tiver com dúvidas, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tesreh
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  27. JOSE EDUARDO

    Boa tarde!
    Excelente a matéria. Me tirou muitas dúvidas.
    Mas ainda tenho uma: Sou de Minas Gerais, me aposentei como trabalhador urbano em 2014 com 35 anos de contribuição e 54 anos de idade. Foi aplicado um fator previdenciário de aproximadamente 30% no meu benefício.
    Acontece que antes de eu começar a trabalhar na cidade, eu morava na roça e trabalhava como lavrador (no meu certificado militar consta a profissão de lavrador).
    Eu posso pedir revisão do benefício no INSS pedindo para que seja considerado mais 4 anos (dos 14 aos 18 anos de idade) que trabalhei como lavrador?
    Eu posso também pedir revisão do benefício na justiça pedindo para que seja considerado mais 8 anos (dos 10 aos 18 anos de idade) que trabalhei como lavrador?

    Responder
    • admin

      Boa tarde senhor José Eduardo. É totalmente possível solicitar junto ao INSS a revisão para rever a aposentadoria por tempo de contribuição já concedida ao senhor. Certamente o reconhecimento deste período reduzirá a aplicação do fator previdenciário e, consequentemente, aumentará o valor de sua aposentadoria atual.

      Além disso, caso o INSS não reconheça imediatamente o seu pedido de revisão, é possível ainda entrar com ação de revisão para considerar este período rural em seu tempo de contribuição perante a Justiça.

      Mas antes de qualquer coisa é necessário que o senhor separe toda a documentação que comprova a atividade desenvolvida como trabalhador rural, como por exemplo: Contrato individual de trabalho ou CTPS; Contrato de arrendamento, parceria ou comodato rural; Declaração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais; Registro de imóvel rural; Comprovante de cadastro do INCRA; Bloco de notas do produtor rural; Notas fiscais de entrada de mercadorias; Documentos fiscais relativos a entrega de produção rural à cooperativa agrícola com indicação do segurado como vendedor ou consignante; Atestado de profissão do prontuário de identidade, com identificação da sua profissão ou de seus pais como lavrador ou agricultor; Certidão de nascimento dos seus irmãos, que nasceram no meio rural, com identificação da profissão de seus pais como lavrador ou agricultor; Certidão de casamento com identificação da sua profissão como lavrador, se você casou ainda no meio rural; Histórico escolar do período em que estudou na área rural, com indicação da profissão de seus pais como lavrador ou agricultor; Certificado de reservista, com identificação da sua profissão ou de seus pais como lavrador ou agricultor.

      É importante tentar juntar documentos de todos os anos que você trabalhou no meio rural. Quanto mais documentos, e documentos de mais anos, você tiver, mais chances de conseguir reconhecer este tempo. O INSS normalmente reconhece o período rural a partir dos 14 anos. A Justiça é um pouco mais favorável, reconhece a partir dos 12 anos de idade. Assim, o senhor poderá acrescer até 6 anos em seu tempo de contribuição.
      Lembre-se que até o ano de 1991 não há necessidade de pagamento das contribuições ao INSS, porém, após este período, começa a ser exigido. Portanto, se o senhor não pagou essas contribuições naquela época, ou até mesmo em momento posterior, o ideal é solicitar a revisão até 1991. Espero ter esclarecido as suas dúvidas!

    • Kátia Aparecida Domingues Demétrio

      Muito bom , bem explicado a matéria, estou tentando ajudar minha mãe, mas tá muito difícil. O governo quer mais é que os trabalhadores se ferrem me desculpe a expressão.

  28. Francisco

    olá
    Primeiramente parabéns pele texto, É uma ótima explanação sobre o assunto e muito esclarecedor.
    Mas dra, minha dúvida é:
    Reconhecido a qualidade de segurado especial para fins de aposentadoria por tempo de contribuição, a partir de 10/1991, como será calculada as contribuições a serem feitas? qual será a base de cálculo?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Francisco.
      Sua opinião é muito importante! Assim sabemos que estamos no caminho certo.

      Para agilizar o nosso tempo de resposta, aumentamos nossa equipe de atendimento.
      Se você ainda tiver com dúvidas, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tesreh
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  29. Regina Prado

    Bom Dia! Sou aposentada como Funcionária Pública e trabalho com carteira assinada a 9 anos. Seria possível completar o tempo de aposentadoria (15 anos), como esposa de ruralista?

    Responder
    • admin

      Boa tarde, Regina! Para conseguir a aposentadoria por idade é necessário a implementação da do número de contribuições mínimas para a carência (180 meses) e o requisitos etário (60 anos, se mulher e 65 anos, se homem), conforme artigo 150, §1º e 225 e seguintes da IN 77/2015. Porém, o período rural anterior a 11/1991 NÃO será computado como carência, somente como tempo de contribuição, conforme dispõe o artigo 55, VI, §2º, da Lei 8213/1991. Dessa forma, para a senhora conseguir a aposentadoria por idade, terá que contribuir para o INSS por mais 6 anos a fim de completar a carência mínima de 180 meses. Para mais informações, procure um advogado especialista em direito previdenciário. Espero ter esclarecido suas dúvidas!

  30. cassiocostta

    Bom dia
    Trabalhei no âmbito rural desde os meus 10 anos, depois trabalhei por quase 15 anos registrado e contribuindo ao INSS, depois trabalhei como empresario onde também tem algumas contribuições, hoje tenho 58 anos, seria possível eu me aposentar?
    meu mail:

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Cássio.
      Para agilizar o nosso tempo de resposta, aumentamos nossa equipe de atendimento.

      Se você ainda tiver com dúvidas, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tesreh
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  31. Fernanda

    OI,
    Parabens pela matéria ..
    estou num dilema sobre minha aposentadoria.
    vou entrar em contato. obrigada

    Responder
  32. Lucineia da silva oliveira alves

    Bom dia , minha mae nasceu na roça , mas nao tem quase nada guardado que comprove isso , gostaria de saber pois ela tem uns contratos de trabalho que dao uns 5 anos de trabalho, levei ela no sindicato rural e eles me informaram que se ela pagasse mais 10 anos de inss eles conseguiriam aposentar ela , hoje ela ja esta com 59 anos e ja pagou 9 anos de inss.Gostaria de saber se ela pagar o carne de inss que falta para completar os 10 anos de uma vez ,se ela consegue se aposentar ? Ou ela tem que completar os 60 anos primeiro?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Obrigada pelo comentário, Lucineia.
      Para agilizar o nosso tempo de resposta, aumentamos nossa equipe de atendimento.

      Se você ainda tiver com dúvidas, minha dica é que você entre em contato diretamente com a gente através deste link: http://bit.ly/2Tesreh
      Este é o canal para o nosso atendimento online.

      Abraço e bom dia!

  33. Ronaldo Soares Corrêa

    Tenho 30 anos de INSS pagos, (autônomo).Sou apicultor desde 1985. Em 2006, arrendei umas terras e entrei para o PRONAF com o ramo de madeira de eucaliptos. me tornando também operador de motosserra, até o dia de hoje. obs.: o valor do INSS que pago é bem maior que o rural e o tempo rural é de 15 anos, sendo que paguei 30 anos..Estou com 58 anos de idade e gostaria de saber em qual situaçao me encaixo para me aposentar. Obrigado. DEUS seja louvado.

    Responder
    • admin

      Boa noite Ronaldo! Um de nossos especialistas já está entrando em contato com você para poder ajudá-lo.

  34. VALDIR NATAL ROCHINHESKI

    Artigo fantástico, tira qualquer dúvida sobre o trabalhador rural que batalha na agricultura em economia familiar, ainda antes dos 10 anos de idade. Parabéns! Pra mim serviu muito .

    Responder
  35. Sonia EvAngelista de Avelar

    Excelente post! Parabéns!!

    Responder
  36. Dulcinea

    Tenho 61 anos, tempo rural de 14 a,21 anos e 9 anos e quatro mesez de trabalho urbano já posso me aposentar com essa aposentadoria hibrhíb?

    Responder
    • admin

      Olá Dulcinea. Nesse exato momento, um de nossos especialistas está entrando em contato com você.

  37. Dulcinea

    Adorei, foi bem claro, ótimo

    Responder
  38. Fabiana Barbosa

    Olá parabéns pelo Post,
    Uma dúvida, minha mãe foi trabalhadora rural porém na certidão de casamento dela consta como profissão “Do Lar” isso pode atrapalhar o processo quanto a comprovação?

    Responder
    • admin

      Olá Fabiana. De jeito nenhum, pode ficar tranquila! A qualificação de sua mãe como “Do Lar” em sua certidão de casamento não desconfigura sua condição de segurada especial, tendo em vista que, em se tratando de labor rural exercido em regime de economia familiar, a condição de agricultor do marido contida no referido documento estende-se à esposa.

  39. ELISANI FURTADO

    Muito bom o POST.
    Ficou uma dúvida, se a mulher viveu e trabalhou no meio rural até os 29 anos e após foi para cidade onde foi Do Lar e nunca contribuiu para o inss, ela tem direito a aposentadoria rural se tiver prova de que morava com os pais agricultores na roça até casar?
    Mais um detalhe deste caso, o esposo foi aposentado com mais de um salário.
    Como ela deve fazer?
    Muito obrigada!

    Responder
    • admin

      Boa tarde, Elisani. Ela somente terá direito a aposentadoria por idade rural, sem nenhuma contribuição, se comprovar que no período imediatamente anterior ao requerimento de aposentadoria ainda estava exercendo atividade rural e exerceu essa atividade por, no mínimo 15 anos, conforme dispõe o artigo 48, §2ª da Lei 8.213/1991. Caso não seja esta situação dela e não existindo, no mínimo, 15 anos de contribuição e uma idade mínima de 60 anos, se mulher, ela não terá direito a qualquer benefício de aposentadoria junto ao INSS. Procure um advogado especialista em Direito Previdenciário para obter mais informações sobre isso.

  40. Devanir Ferreira da Conceição

    Meu nome ê Devanir e gostei muito da matéria me ajudou muito .gostaria de saber de qual cidade vc é?

    Responder
    • Ingrácio Advocacia

      Olá Devanir! Nosso escritório fica em Curitiba, será um prazer atendê-lo.

    • admin

      Olá Devanir! Nosso escritório fica em Curitiba, onde realizamos atendimentos presenciais. Além disso, nós fazemos atendimento online para qualquer lugar do Brasil.

  41. Fabio

    Muito legal. Minha mãe teve o pedido negado em 2017 pois ela estava registrada e entrou com pedido de ruricola sem contar o tempo de urbana, pois a advogada disse que não podia.
    Agora vou solicitar a hibrida. Será que a gente vai precisar de contratar um advogado?
    Se alguém puderme ajudar eu agradeço de coração.pois minha mãe já está com 67 anos e naoaposentou ainda. Tem 10 anos de contribuição urbana. Mas trabalhou na lavoura com a família dos 8 anos de idade até os 21. Quando casou.
    Meu e-mail e fabiobrodowski@hotmail.com
    Muito obrigado!

    Responder
    • admin

      Olá Fábio! Nesse exato momento, um de nossos especialistas já está entrando em contato com você.

  42. Rosa Maria de Melo

    Excelente matéria, muito esclarecedora.

    Responder
  43. Rosa Maria de Melo

    Para um agricultor que trabalhou em terras de terceiros, sem contrato. A Declaração do tempo trabalhado fornecido pelo proprietário das terras é habil para provar o tempo como agricultor?

    Responder
    • admin

      Boa tarde, Rosa! Este documento ajuda, mas é sempre bom juntar vários documentos que comprovem o trabalho rural. Para facilitar, segue uma listagem de documentos mais fáceis e comuns de conseguir:
      · Contrato individual de trabalho ou CTPS;
      · Contrato de arrendamento, parceria ou comodato rural;
      · Declaração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais;
      · Registro de imóvel rural;
      · Comprovante de cadastro do INCRA;
      · Bloco de notas do produtor rural;
      · Notas fiscais de entrada de mercadorias;
      · Documentos fiscais relativos a entrega de produção rural à cooperativa agrícola com indicação do segurado como vendedor ou consignante;
      · Atestado de profissão do prontuário de identidade, com identificação da sua profissão ou de seus pais como lavrador ou agricultor;
      · Certidão de nascimento dos seus irmãos, que nasceram no meio rural, com identificação da profissão de seus pais como lavrador ou agricultor;
      · Certidão de casamento com identificação da sua profissão como lavrador, se você casou ainda no meio rural;
      · Histórico escolar do período em que estudou na área rural, com indicação da profissão de seus pais como lavrador ou agricultor;
      · Certificado de reservista, com identificação da sua profissão ou de seus pais como lavrador ou agricultor.

      É importante tentar juntar documentos de todos os anos que o agricultor trabalhou no meio rural. Quanto mais documentos, e documentos de mais anos, tiver, mais chances de conseguir reconhecer este tempo. Procure um advogado especialista em Direito Previdenciário para lhe auxiliar melhor nessa pesquisa.

  44. SUEDE REGUZINO DA SILVA

    ótimo muito esclarecedor

    Responder
  45. Noel

    Ficou claro sim,
    obrigado

    Responder
  46. Aguinaldo estevam Pereira

    Ótimo!

    Responder
  47. Monica maria da silveira

    Parabéns foi muito importante para mim. aguardo mais texto !

    Responder
  48. Daniela

    Parabéns pelo seu blog! É excelente!!!

    Responder
  49. Sandy Wanderley

    maravilhoso… Parabéns informações perfeitas e claras

    Responder
  50. Sanderson

    Muito interessante! Ainda fiquei um pouco em dúvida sobre como essa documentação comprova o período trabalhado.

    Responder
  51. Amanda

    Nossa!O melhor post que já li acerca das provas aos trabalhadores rurais!Excelente Dra.!

    Responder
  52. Celso

    Eu trabalhei de 1990 até 1999 eu posso paga o inss de 1991 até 1999 agora

    Responder
    • admin

      Boa tarde, Celso! Antes de tudo, se você atuou em emprego informal, é possível que você considere esse período 1991 até 1999 sem a necessidade de contribuir à Previdência. Isso porque existem empresas que não registram os seus funcionários para evitar o pagamento de mais impostos. Para comprovar isso, você precisará dos seguintes documentos: Anotações na Carteira de Trabalho, Registro de empregados da empresa, Holerites, Ficha ponto, PPP ou outros, conforme artigo 10, incisos I e II da IN 77/2015. Porém, se não foi este o seu caso, vamos para a segunda alternativa. Também é possível que o senhor recolha em atraso este período como contribuinte individual, antigo autônomo, mas antes de fazer isso, é importante que comprove que realizou atividades profissional por conta própria. A regularização pode ser feita em uma agência do INSS. Lá eles exigirão algumas provas documentais que demonstre o exercício da atividade profissional por conta própria. na época em que se pretende recolher em atraso. Feita a comprovação, considerando que as parcelas que pretende pagar estão vencidas a mais de 5 anos, existe uma regra específica, são mais complicadas e você não pode escolher o valor a ser pago. O valor a ser pago, é calculado através da média das suas 80% maiores contribuições, já corrigidas, desde julho de 1994 até o mês anterior ao do requerimento. Em cima desse valor médio, é calculado 20% mais juros e multa, nos moldes do artigo 45- A, da Lei n° 8.212/1991.
      Por fim, deixamos um alerta para sempre verificar o cálculo do pagamento dos atrasados junto ao INSS. Não raras vezes o valor a ser pago é extremamente alto, valendo a pena, às vezes, começar a pagar desde já até completar os requisitos da aposentadoria desejada, fique atento! Procure um especialista em Direito Previdenciário para informar melhor sobre essa possibilidade. Espero ter esclarecido suas dúvidas!

  53. maria eliete da silva silva

    Muito esclarecedor. Muito obrigada

    Responder
  54. vilmon mario da silva

    boa noite gostei das opiniao

    Responder
  55. Silvana Nogueira

    Perfeito, achei os caminho das pedras, agradeço a gentileza de compartilhar seus conhecimentos.

    Responder
  56. Maria Rita

    Foi uma luz,pois meu pedido já foi indeferido,recurso t bem e estava desanimada devido ao fato da dificuldade para conseguir documentos.

    Obrigada

    Responder
  57. Diana

    O tempo de de serviço dos 12 aos 18 anos conta como ano cheio ou é 1 ano de trabalho equivale a meio para aposentadoria?

    Responder
    • admin

      Olá Diana! O tempo é contado normalmente. Cada ano trabalhado no meio rural, mesmo que dos 12 aos 18 anos, contam integralmente para a contagem do tempo de contribuição.

  58. Marceliano João Rodrigues

    Ótimo post, Porém tenho uma dúvida: Para contar tempo rural não é obrigatório também que o homem tenha mais de 65 anos e a mulher mais de 60 anos de idade para poder se aposentar por tempo de contribuição?

    Responder
    • admin

      Olá Marcelino. Na aposentadoria por idade do trabalhador rural é necessário que o homem tenha 60 anos de idade, e a mulher 55. Além disso, é necessário comprovar os últimos 15 anos trabalhados na lavoura em regime de economia familiar.

  59. elisangela

    Esclarecedor!!! Parabéns

    Responder
  60. Joana

    Úma pessoa que saiu do meio rural e não tem nenhum tipo de vinculo com a atividade agricula, e agora mora na cidade. Ainda usa o bloco do produtor (falsificação) se aposenta como pessoa do meio rural?

    Responder
  61. Maíra

    Que post maravilhoso e bem explicado! Parabéns!

    Responder
  62. PAULO BISMARQUE DE SANTANA

    E O SEGURADO ESPECIAL QUE TRABALHOU DESDE OS 14 ANOS DE IDADE ATE A DATA DE HOJE 24/03/2018 COM 55 ANOS DE IDADE, PODE SE APOSENTAR POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO? SÓ FOI DITO NO POST O TRABALHADOR QUE SO TRABALHOU UM PERIODO RURAL E MINHA DUVIDA É QUEM TRABALHOU 35 ANOS COMO SEGURADO ESPECIAL. SOMENTE NESSA MODALIDADE DE SEGURADO.

    Responder
  63. Helio Marcos de Souza

    Gostaria de saber como é feito o cálculo para pagar o INSS, uma vez que saí do meio rural após 1991. O cálculo é feito sob o salário mínimo ou baseado no meu salário atual?

    Responder
  64. Aristides Carvalho Diniz

    E se a pessoa era apenas empregado ? Ele não teria acesso a documentos citados acima..

    Responder
  65. Ivan

    Muito bom exclarece as dúvidas, parabéns pelo post

    Responder
  66. Lucimarr

    Sou professora tefetiva do Estado de Goiás. Tenho 54 anos e 19 anos de contribuição. Vivi na zona rural com meus pais e depois esposo até os 25 anos (1989). Eu poderia contar ou averbar esse tempo de zona rural ao tempo de contribuição do serviço público? Obrigada!

    Responder
  67. jose diniz tavares de lira

    Dra eu já dei entrada no Inss, pedindo o tempo rural apartir dos 12 anos de idade, sei que o inss vai negar, ai vou entrar na justiça, nesse caso quando eu entrar na justiça posso pedir a partir dos 10 anos de idade ou não?

    Responder
  68. jose diniz tavares de lira

    muito esclarecedor, parabens pelas dicas e pelo seu conhecimento

    Responder
  69. Genomir

    Como faço para ter acesso ao requerimento de testemunha aposentadoria rural?

    Responder
  70. hellen

    olá meu nome é Hellen, sou do Sul de MG, sou advogada, mas atuo na área criminal, estou tentado ajudar um senhor que conheci, ele é extremamente carente, tem 62 anos, mora sozinho, passa até necessidade, não tem uma casa para morar, a um certo tempo realizei uma campanha no face para ele, arrecadei mtaaaa coisa, graças a Deus, então, ele viveu a vida inteira na roça, não tem registro na carteira pois o trabalho q ele me falou fazer era tipo nas plantações de batata etc, mas ele tem testemunha para comprovar isso, pedi para ele juntar documentos, tipo a certidão de nascimento fala q ele nasceu em zona rural, hoje ele trabalha na zoa rural registrado, preciso ajudar ele, mas previdenciário não é o meu forte, apesar de ser mto interessante… desde já conto e agradeço a ajuda, meu email hellencristinaadvocacia@gmail.com

    Responder
  71. ROZANGELA DA SILVA OLIVEIRA

    BOM DIA..MINHA MÃE NUNCA CONTRIBUIU PARA O INSS MAS DESDE 2005 MORA NA ROÇA, E JA FEZ 61 ANOS, PAGA SINDICATO, MAS NÃO CONSEGUIU SE APOSENTAR..O QUE TEM QUE SER FEITO

    Responder
  72. Reni Silva

    Ótimas informações, muio úteis. Obrigado.

    Responder
  73. AQUILES GEORGE GEORGOPOULOS

    PARABÉNS!!!!
    texto claro e muito esclarecedor….muito agradecido

    Responder
  74. MANOEL BARBOSA DE FARIAS

    CERTO OBRIGADO UM AGRICULTOR DE 58 ANOS JÁ PODE COMEÇAR DA ENTRADA NAS DOCUMENTAÇÕES ENVIE RESPOSTA DESTA PERGUNTA PARA O MEU E – MAIL….( afrable@hotmail.com)

    Responder
  75. Jeovana

    Muito bom! Uma dúvida: posso requerer este período de trabalho rural a qquer tempo ou somente qdo for me aposentar? Obrigada!

    Responder
  76. José Alves

    Muito bom o seu post. muito bem explicado Maravilhas Parabéns!!!

    Responder
  77. Beatriz Jung

    Muito obrigada, me ajudou muito. Parabéns!

    .

    Responder
  78. Jose Roberto de carvalho

    achei ótimo,vou tentar aposentar um cliente usando seu período rural.

    Responder
  79. luiz elias

    muito bom seu post, parabens

    Responder
  80. FERNANDA

    Post Maravilhoso!

    Responder
  81. ESTEVÃO

    Parabéns! Explicação clara e didática. Gostaria de saber se vocês tem alguma obra (livro, manual, por exemplo) produzida. Me interessei pelo trabalho.

    Responder
  82. Edmar Angonese

    Nossa apartir dos 10 anos aí já tenho tempo de contribuição. Vou correr atrás
    Obrigado

    Responder
  83. Geraldo Magela Vaz

    Excelente as informações. Me parece que em Setembro de 2017 foi publicada uma portaria na qual dispensa as testemunha.

    Responder
  84. wagner

    meu Pai deu entrada no inss como posso saber se eles contaram esse tempo rural?

    Responder
  85. nelson pereira de carvalho

    Excelente, obrigado.

    Responder
  86. Armando Ferreira da Silva.

    Muito esclarecedor.comecei a trabalhar em regima de gracultura familiar muito cedo. Vou requerer o tempo rural a partir dos 10 anos. Comecei a trabalhar antes dos 10 anos..

    Responder
  87. Isolina Brüske Foelz

    Muito bom seu post
    Preciso de ajuda para conseguir a minha aposentadoria.
    Trabalhei desde criança na roça.
    E duro, porque não tenho irmão.Eu éra braço direito do pai.
    A partir de 2001 trabalho na saúde e na roça.

    Responder
  88. ELAINE APARECIDA FERNANDES

    muito bom!!! esclareceu de forma simples minhas dúvidas.Obrigado.

    Responder
  89. Elcio Bueno de Magalhães

    muito bom. fui trabalhador rural na condição de segurado especial, trabalhei na lavoura dos 9 aos 19 anos, saindo da zona rural em fevereiro de 1992. sendo servidor publico, tenho a intenção de somar esse tempo de serviço que tanto trabalhei. tenho muitos documentos, faltam uns, tenho muitas testemunhas também. Já agendei a entrega de documentos junto ao INSS, estou juntando os documentos. Vou acionar a justiça também, pois é justo contar desde os 10 anos de trabalhos que por sinal foram muito sofridos. Grato pelas orientações. Ah, há um modelo de declaração padrão para o caso das testemunhas, os termos corretos, entre outras coisas? No meu caso, como trabalhei até depois de 1991, devo descartar esses meses de outubro de 1991 a fev/92 e ater apenas no período de 91 para trás.
    Grato.

    Elcio

    Responder
  90. Marlene Silva Oliveira

    Como uma pessoas que também se encaixa nessas circunstâncias, entrei na justiça e infelizmente tive uma testemunha que não me ajudou dizendo a verdade no tempo que me conhecia e infelizmente eu não conseguir os dez anos que eu teria direito e sim apenas três anos mesmo assim o juiz quis que eu pagasse esses três anos. O advogado recorreu e então estou no aguardo do retorno da justiça.Por isso acho importante ter uma boa conversa com as testemunhas antes delas deporem para o juiz. Se alguém puder me ajudar, serei eternamente grata.

    Responder
  91. Elizelda Vieira

    Excelente informações. parabéns

    Responder
  92. Cíntia Albertina

    Muito bom e utiu, obrigada

    Responder
  93. Inácio

    Excelente, muito bom! Com essas informações tão preciosa irei poder ajudar à um senhor que já têm 62 anos é 27 anos de contribuição junto ao INSS como agricultor contribuinte CLT, más também como trabalhador rural desde seus 8 anos de idade, muito obrigado por ter Cido tão precisa e clara nas informações prestadas para o nosso conhecimento!

    Responder
  94. Katia Lemos Sabino

    Parabéns pelas informações. Muito obrigado de antemão. Não sabia que ainda poderia requerer desde os 14 anos, quanto mais que pode-se requerer desde os dez anos.

    Responder
  95. Jose Neves

    Muito bom, bastante esclarecedor e com passo-a-passo sobre como iniciar o processo de reconhecimento e como adquirir os documentos necessários. Ficou apenas uma duvida, essa comprovação documental tem que ser eu meu nome ou em nome dos meus pais possuem validade?

    Responder
  96. Marco Viana

    Excelente!!!!!!!

    Responder
  97. Alfredo Eduardo Berndt

    Se um proprietário de terra ceder a uma pessoa 2 ou 3 hectares para que uma pessoa seja produtor rural, é necessário, mesmo que ele não ganhe nenhuma participação? tem consequências se perdeu o contrato ao firmar uma declaração?

    Responder
  98. rosilaine gallinari

    ola,o post e excelente,mas tenho uma duvida,eu a 10 anos abri uma firma ,mas esta nunca funcionou,so tem dividas e o inss negou meu pedido de apos.rural por isso.mas eu semore trabalhei na roça,o que eu faço?

    Responder
  99. Aline

    Obrigada por nos ajudar com seus conhecimentos.

    Responder
  100. VANDO LOPES DA CRUZ

    Parabéns, esclarecedor, até porque nos Sindicatos encontra se prestadores de serviços despreparados que muitas vezes, paradoxalmente, dificultam essas providências.

    Responder
  101. claudiomar Castilhos

    Ótimo seu esclarecimento!!!

    Responder
  102. pedrovarolo

    Muito bom!

    Responder
  103. Dal

    já fui pequeno produtor rural, e depois trabalhei na iniciativa privada 20 anos, posso juntar os dois tempos?

    Responder
  104. DALCIR SACHET

    uma dúvida, o histórico escolar de um irmão pode ser considerado desde que contenha estas informações?

    Responder
  105. Rafael Marcio

    Parabéns Dra. muitas informações relevantes.

    Milito nesta área aqui em Minas Gerais. Também venho de família rural e sei das dificuldades enfrentadas pelos rurícolas.

    Responder
  106. Francisco

    Excelente Artigo. Parabéns

    Responder
  107. Jesu lucio de sousa

    Quero saber com que idade mínima posso pedir a aposentadoria. Desde já quero parabenizar p
    ela ótimas dicas passadas.

    Responder
  108. Heron de Sousa

    Excelente! de extrema importância suas informações. Parabéns pela boa vontade.

    Responder
  109. Suely Barbosa

    Gostei muito do artigo. Foi esclarecedor e didático. Obrigada por compartilhar.

    Responder
  110. Keila

    Parabéns pela iniciativa, dra. O post foi bastante esclarecedor.

    Responder
  111. Luciano Curcino

    Aparecida Ingrácio, eu quero agradecer pela contribuição significativa que você traz para a sociedade no que diz respeito ao compartilhamento do conhecimento através destes posts.
    Muitíssimo obrigado pela dedicação e generosidade em disseminar de modo democrático o conhecimento.
    Deus seja contigo por onde você for!

    Responder
  112. Maria

    Excelente, esclareceu todas as minhas dúvidas. Parabéns!!!.

    Responder
  113. Vilma de oliveira negrão

    Otimo trabalho, me esclareceu muitos, ate possibilidades que eu não tinha conhecimento.

    Responder
  114. Maria das dores Marques

    Ótimo seu poster não dexou nenhuma dúvida.

    Responder
  115. Michele

    Gostei muito do post. Mas ainda tenho uma dúvida, minha mãe com 53 anos de idade trabalhou desde os 10 anos no sitio, e ainda trabalha. Será que ela consegue se aposentar ja, ou tem que esperar ate os 55 anos?

    Responder
  116. Gabriela Scheibe

    Parabéns, muito bom, muito esclarecedor!

    Responder
  117. Mauro

    Excelente, nos ajudou muito, obrigado por compartilhar o conhecimento.

    Responder
  118. daniele

    Com quanto tempo de contribuição o empregado rural pode solicitar a aposentadoria? obrigada!

    Responder
  119. REMULO MOREIRA SILVA SANTOS

    BOM DIA
    TRABALHEI 10 ANOS DE CARTEIRA ASSINADA COMO TRABALHADOR RURAL, DEPOIS ME ASSOCIEI EM UM SINDICATO RURAL. ESTOU COM 60 ANOS, POSSO REQUERER APOSENTARIA POR IDADE RURAL?

    Responder
  120. Ivonei Heockele

    Obrigado
    Bem simples e objetivo
    Sugestão de post: tempo de colégio agrícola conta?

    Responder
  121. Rosileide Matos

    Lendo o seu post, doutora, então não tenho muitas chances de ganhar uma decisão favorável a mim na junta de recurso do INSS, o recurso concedeu o período de 97/98/1999 sem indenização da atividade rural ( Safra de fumo), agora o inss recorrerá da decisão para que eu indenize esse tempo, então minhas chances são pequenas, é não??? Eu comprovei com entrevista e apresentei notas fiscais do produtor, estou pensando em apresentar uma contrarrazão, alegando que nas notas fiscais está descontado icms, inss,etc….Será que posso???Atenciosamente

    Responder
  122. João Carlos

    mas com todos esses documentos em mãos, quanto tempo demora na Justiça tudo isso? obrigado

    Responder
  123. Solange

    Muito Bom! Obrigado

    Responder
  124. Adna Maria dos santos

    Estou tentando me aposentar já tem 5 meses já deu todos os documentos necessários mas a moça do sindicato dos trabalhadores tá me enrolando pq sempre muda a data sempre da a data errada o q faço?

    Responder
  125. ERISLANE

    Muito esclarecedor, muito obrigada me ajudou bastante .

    Responder
  126. simone

    Excelente post,Parabéns pela sua iniciativa de ajudar ao próximo

    Responder
  127. Márcio Borges Silva

    Maravilhoso, compreensivo deixa claro revela muito do que a gente não sabia de direito que se pensa não ser aceito pelo INSS, muito informativo ajuda muito, muito obrigado.

    Responder
  128. Pedro de Moraes

    muito bom, parabéns!! uma dúvida…eu era apicultor criava abelhas…posso ser enquadrado com trabalhador rural???

    Responder
  129. Edinilsom Gomes

    Tenho 26 anos e trabalho dede os 12, desse tempo apenas 2 foram de carteira assinada. Outro dia pensei no que hoje li mesmo que tenha que pagar a tal contribuição fico feliz de saber que a justiça ainda socorre os que não dormem.

    Responder
  130. Izaias miranda da silva

    ótimo vou correr atraz

    Responder
  131. José Roberto de Almeida

    Muito bom seu esclarecimento, pode ser muito importante para esclarecer a todos, adorei parabéns!!

    Responder
  132. José Roberto de Almeida

    Muito bom o seu esclarecimento, muito bom adorei parabéns!!!

    Responder
  133. geraldo fernandes de almeida

    bom dia já sou aposentado na epoca não me preocupei em pedir a contagem rural pois trabalhei na agricultura até 1975 de 1976 a 2006 como trabalhador urbano pergunto seria possivel pedir uma revisão para acrecentar o tempo rural já que ficou de fora na contagem quando me aposentei em 2006?

    Responder
  134. sonia

    Boa noite. Muito interessante e esclarecedor. Parabéns.

    Responder
  135. Bruno B.Silva

    Bom dia, uma informação por gentileza, as testemunhas elas devem comparecer juntas no INSS no dia agendado? Pq eu moro em um estado e elas em outro!
    Desde já agradeço

    Responder
  136. Elisangela

    Parabéns pelo post. Muito útil para advogados iniciantes.

    Responder
  137. vasty

    Espetacular!!

    Responder
  138. Alecio Coronel

    Muito bom a formas em que foi colocado a apresentações dos documentos, para usar tempo de aposentadoria rural e como fazer muito obrigado.

    Responder
  139. adenilda

    parabéns, post esclarecido pois a minha mãe está tentando se aposentar já tem uns cinco anos e nada agora com este post fica tudo mais fácil! obrigada!

    Responder
  140. Dulce garcia

    Excelente e muito esclarecedor seu post. Falou tudo de forma de fácil entendimento.

    Responder
  141. ARNO EDGAR TIETZ

    Posso perguntar?
    Para se aposentar por Idade Rural o homem tem que ter 60 anos e a mulher 55 anos é isso?
    Tem que provar com documentos que trabalhou na Atividade Rural por 15 anos desde quando?
    Ele tem como usufruir de um período de 12 meses (Graça) sem provar trabalho rural?..
    Homem que tinha terra e morou e trabalhou nela até os 59 anos e depois de 01 ano,
    ao completar 60 anos pode pedir aposentadoria por idade rural sendo que é morador na cidade e está desempregado a 12 meses?
    Obrigado pela atenção

    Responder
  142. José simão Leite

    Muito esclarecedor. Lendo esse artigo tenho a absoluta certeza de que preciso estudar muito, mas muito mesmo.
    Contudo, gostaria de saber se a viúva do trabalhador morto antes de se aposentar tem direito a pensão por morte? No caso narrado, posso realizar o mesmo procedimento do post?
    Desde já, agradeço.

    Responder
  143. tania costa

    Trabalhei ate 20 area rural vom meu pai, fui cidade trabalhri carteira assinada por 8 anos, voltei pra area rural trabalho no campo, mais pago inss 11% sal. minimo como autonomo, isso vai complicar eu aposentar como trabaalhador rural?

    Responder
  144. alaerte felix da silva

    Boa noite, trabalhei como “ruricula”, de 1987 a 1989, com registro em carteira, no entanto, sem recolhimento do INSS, gostaria de saber como funciona o recolhimento em atraso, para contar como tempo de contribuição para ser averbado sendo eu, Funcionário Público Estadual, tenho que recolher com base no salário da época ou no de hoje?

    Responder
  145. Elka Aragao de Miranda

    Muito bom o seu post, bastante claro e cheio de informações relevantes! Parabéns!!

    Responder
    • Barbara

      Obrigada doutora , elucidou minhas dúvidas …

    • sonia

      ESCLARECEDOR, OTIMO !

    • Priscila

      Muito explicativo! PARABÉNS. Amei Vou dar entrada na aposentadoria do meu pai, ele tem 59 anos, 28 anos contribuídos so que trabalhou desde pequeno na roça, vou pedir para reconhecerem esse período. Vai dar tudo certo, amém!

    • NESTOR LEONIR FELL

      Nestor Leonir Fell, muito bom, com informações bem explicadas gostei, obrigado.

    • Regimare Aparecida Silva

      Só queria saber porque até agora não tive resposta alguma dei entra com 55anos pelo INCRA arrumei tudo não tem mais nada para pedir e até agora não tive resposta isso faz dois anos vou fazer 57anos dei entrada com 55

    • José Maria Barreira

      Parabéns pelo excelente trabalho tão esclarecedor para muitas pessoas que realmente precisa tirar suas dúvidas

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *